2006-10-27

Gosto dele!


No livro "Conversas com António Lobo Antunes", ao ser entrevistado pela autora, o pai do escritor confessa:
A vida é curta para ler o António. Eu já não tenho paciência. É complicado de ler. A mãe lê-os todos.

Eu já li alguns livros do António Lobo Antunes. Na verdade, o fluxo de ideias que o assaltam e que ele nos quer transmitir é de tal ordem que quase parece uma avalanche. Eu fico cansada de tentar desenlear aquela meada.
Eu sei...eu sei, que é a sua maneira de escrever, sei que é esta "maneira" que o torna tão original e apreciado em tantas partes do mundo.
Digo, já li alguns livros e vou continuar a ler outros porque o António Lobo Antunes é uma pessoa de quem gosto.
Conheço-o apenas das entrevistas lidas nos jornais ou vistas na televisão.
Fico sempre surpreendida e seduzida, por aquele seu jeito "sem jeito" de responder ao entrevistador.
Confessa-se uma pessoa cheia de pudor (em revelar sentimentos) e no entanto desnuda-se dizendo: Tenho saudades do meu avô paterno porque foi a única pessoa que se despedia de mim à noite com um beijo e me aconchegava a roupa.
Ou: Fiz dieta há pouco tempo para ficar mais bonito e voltar a sentir os olhos das mulheres a seguir- me.

Gosto do seu ar meio ausente ( sempre noutro mundo, o seu mundo), dando sempre respostas muito inteligentes e reveladoras de uma enorme sensibilidade.
Olha, António, tens aqui uma admiradora que te quer bem, mais pela pessoa que pareces ser, do que por aquilo que escreves, apesar de não duvidar que os teus livros sejam grandes obras.
Mas, como diria o teu pai : Falta-me a paciência para os ler. Por vezes deixo-os a meio, confesso.
É que não sendo eu a tua mãe, não sinto essa "amorosa obrigação" de os ler de fio a pavio. E depois, já há tanta gente a lê-los por esse mundo fora que não há que ter remorsos.
Não estarás tão "elegante" como a tal dieta te deveria ter deixado, mas és uma pessoa encantadora!
Que mais não seja, só por isso,talvez compre o teu último livro!
E, cuidado... se te descuidas, um dia destes, ainda te dão o Nobel!
Eu gostava!
( Na imagem o livro de Maria Luisa Blanco "CONVERSAS COM ANTÓNIO LOBO ANTUNES")

4 comentários:

T.A. disse...

Ainda não li nada de António Lobo Antunes.
Vou ler,começando pelo fim,ou por outra,pelo último.
"Ontem não te vi em Babilónia"
Fiquei curiosa.Um livro de 500 páginas que descreve uma noite de insónia.Vou gostar de conhecer o escritor que afirma que há uma enxurrada de mediocridade que enche as livrarias em Portugal.
-Também gostei de tamanha franqueza.Estamos sempre a tempo da descoberta: Seja ela qual for.
T.A.

MJB disse...

Querida Carolina
Tem toda a razão. É um homem encantador. Gosto de o ouvir falar devagar, de dizer em poucas palavras o essencial. Para quem tem dificuldade em ler a prosa poética do Lobo Antunes, aconselho os livros de crónicas. São brilhantes.
;-)

Carolina disse...

Isso mesmo Teresinha: Vela desfraldada ao vento e rumo à grande descoberta de António Lobo Antunes! (Sem desânimos e com persistência!!!) E como diz a MJB as crónicas fantásticas!

Carolina disse...

Pois saiba a Minha Linda, que as li todas e o seu último livro de crónicas (o 3º) é meu livro de cabeceira. Tem razão, são brilhantes!
No Público de 6ª feira (27 do 10), diz Lobo Antunes :
"Sou escritor quando escrevo.Fora disso sou um parvo: Não sei usar multibanco, não sei escrever num computador, não sei pôr um DVD."

;))))Obrgada pela visita Mª José!