2007-03-30

Outras Primaveras!


PROMESSA
....
És tu a Primavera que eu esperava,
A vida multiplicada e brilhante,
Em que é pleno e perfeito cada instante.
....
(Para uma fotografia da Zília, um texto da Sophia)

15 comentários:

céu do ó disse...

Uma foto linda com vida e poesia...combinação perfeita!
Abençoada PRIMAVERA!!!!!

Ana disse...

Uma linda foto e muito boa poesia,
Uma Primavera muito feliz para todos !!!

Carolina disse...

Da Poetisa nem precisamos falar; da Fotógrafa diremos que revela GRANDE SENSIBILIDADE POÉTICA!

Teresinha disse...

Como a minha filha nasceu, com eu na Primavera, é este Poema da Sophia,que normalmente lhe dedico!
Achei que nenhum outro dizia tanto do meu sentimento para com uma filha que chega até nós...
NA PRIMAVERA!!!

Teresinha disse...

As fotografias da Zília, são:
UM ESPELHO DE ALMA...
Admiro-te,Zília!

golfinha do sado disse...

A primavera de agora:.....

A PRIMAVERA

Chegou a Primavera.

Mas onde está o Sol?

Continuamos à espera

Desse grande “caracol”.



As andorinhas chegaram?!

Terão ficado em África?

Talvez com gripe das aves,

Ou bronquite asmática.

As árvores descobertas,Sem flores coloridas.As abelhas? No cortiço,Com frio recolhidas.

Os campos continuam tristes

Erva aqui, erva ali…

Flores?! Onde as vistes?!

Com tanto frio assim!



Primavera, era… era…

Era tempo de chegares.

Corre, pula, salta e dança

Para ainda desabrochares.

Gosta????? eu tbem

GOLFINHA DO SADO disse...

Carolina

gostas-te da minha inspiração????????

Bia dos Santos disse...

Olá Queridos.
Eu estou pasmada com todos vocês, mas que gente boa em tudo, agora a minha Guidinha tb está a mostrar a sua veia poética.
Pois olhem amigos, aqui a Biinha não tem jeitinho nenhum para nada, mas sinto-me tão envergonhada que um destes dias tenho que arranjar um poema(feito por mim não)para enviar. Aí vai já um
Então chama-se, A OUTRA MARGEM

Estás sempre sózinho,
no outro lado
do rio das minhas canções.

As minhas ondas melodiosas
chegam aos teus pés,
mas não sei como atigi-los.
O meu jogar contigo
é de tão longe!

A tristeza da distância
funde-se em melodias
na minha flauta.

Quando virá o teu barco
até à minha margem;
quando agarrarás com tuas mãos
a minha canção?

Rabindranath Tagore

Prémio Nobel da Literatura em 1913

Bia dos Santos disse...

Olá Carolina.

A Zilinha não aparecia pq estava a preparar esta fotografia encantadora.A borboleta da Zilinha gosta de azedas (é o nome daquela erva que dá a florzinha amarela)e eu quando era menina tb gostava.Sim que eu só tenho prédios à minha volta, mas ainda conheço as azedas.
Beijinhos

Carolina disse...

Ó Meninas vocês estão as duas muito poéticas!
E fiquem sabendo que a Zília é uma grande fotógrafa. Saibam que no mês de Maio em Santo André haverá uma exposição com os trabalhos dela. Estão convidadas e aproveitamos para o tal almoço.
bjs

Golfinha do Sado disse...

Querida Bia

Não somos nada "bons", isto é só
"estados da alma"

Ser-se bom é ter a capacidade, como tu, de pensares que os outros são bons. ISSO SIM È QUE SER BOM.

Aqui vai uma "catrefada" de "bombons"!!!!! Ai!!!!!! o nosso português "alentejando"

Um XI CORAÇÃO para ti

Guidinha

Bia dos Santos disse...

Guidinha:
Um docinho és tu.
Estou com mtas saudades tuas e quero mto encontrar-te.
BJS

Bia dos Santos disse...

Querida Carolina:
Bom dia
Vamos apontar para essa data da exposição da Zilia.
Vamos comemorar.
Beijinhos

Carolina disse...

Amiga, veremos se nessa data dá!
É que também temos uma actuação e provavelmente ensaios. De qualquer modo vamos tentar conciliar as coisas. Será em Maio. Depois digo as datas.
bjs

Bia dos Santos disse...

Querida Carolina:
Se fôr mto complicado nesses dias, pensamos numa outra data.
Eu estou de férias em Agosto.
Beijinhos