2007-05-27

Livros!


O DESCOBRIDOR DE COISAS (1º capítulo)
A gente vinha de MÃOS DADAS, sem pressa de nada pela rua.
Totoca vinha-me ensinando a vida. E eu estava muito contente porque meu irmão mais velho estava me dando a mão e ensinando coisas. Mas ensinando coisas fora de casa. Porque em casa eu aprendia descobrindo sozinho e fazendo sozinho, fazia errado e fazendo errado acabava sempre tomando umas palmadas.
Até bem pouco tempo ninguém me batia. Mas depois descobriram as coisas e vivem dizendo que eu era o cão, que eu era o capeta, gapo ruço de mau pêlo.
Não queria saber disso. Se não estivesse na rua eu começava a cantar.
Cantar era bonito.
Totoca sabia fazer outra coisa além de cantar, assobiar. Mas eu por mais que imitasse, não saia nada.
Ele me animou dizendo que era assim mesmo, que eu ainda não tinha boca de soprador.
Mas como eu não podia cantar por fora, cantava por dentro.
Aquilo era esquisito, mas se tornava muito gostoso.

(Excerto do livro "MEU PÉ DE LARANJA LIMA" de José Mauro de Vasconcelos)



7 comentários:

Teresinha disse...

TEU pézinho de Laranja Lima.
Tão ternurento!
Bom, quando conseguimos "cantar por dentro")...melhor ainda quando cantamos por dentro e por fora!!!

Bia dos Santos disse...

Olá Carolina:
Que ternura, adoro a escrita de José Mauro de Vasconcelos.
Há mtos anos li tudo o que encontrei dele.
BJS

Ana disse...

Lindo !
Essas histórias são sempre muito bonitas, bem aja quem assim escreve porque delícia os pequenos e os graúdos :)))

carolina disse...

"Rosinha Minha Canoa" é outors do livros dele cheios de encanto e ternura.

Maria José Senos disse...

Gostei muito de ler a histórinha do meu pê de laranja lima, também já vi uma telemovela e fartava-me de chorar.

carolina disse...

É muito comovente!
:....)

lami disse...

Descobrir sensações e emoções, o delicioso Romance de Crescer!