2007-11-18

Carta a uma Professora!

(César, o 3º na fila de baixo a contar da esquerda, calça amarela, blusa aos quadradinhos e casaco azul.
Cabelo encaracoladinho e os olhinhos lindos, alegres e bondosos...mas, isso não podem vocês ver!).....
...
E, HOJE, com grande alegria recebi, este mail, que trancrevo. Espero que ele não me leve a mal...
....
Bom dia Professora (sim, os anos passaram, mas continuo a considerá-la"a Professora".
É com enorme prazer que escrevo este mail, e descubro que continua apensar nos antigos alunos do mesmo modo que eles ainda pensam em si.
Realmente, por mais que fique sempre no ar a ideia que na primeira oportunidade teremos que revisitar os sítios onde começámos a"crescer", o nosso dia a dia actual parece não partilhar a nossa vontade, e levanta sempre uma "barreira" para evitar que isso aconteça, seja no espaço ou no tempo.
Para partilhar consigo um pouco do meu percurso desde que terminei a minha vida académica, posso dizer que os meus primeiros anos de actividade profissional foram passados no Litoral Alentejano, primeiro numa PME de prestação de serviços, depois durante mais dois anos numa Multinacional Petroquímica, também em Sines. Posteriormente, surgiu um novo desafio que me fez voltar para Lisboa, desta vez numa Multinacional de Artigos Desportivos. Também este último desafio já faz parte do passado, uma vez que desde meados deste ano, que aceitei o convite para liderar um departamento de Recursos Humanos, desta vez numa Multinacional na área da Consultadoria.
Tem sido sem dúvida um percurso cheio de experiências (na sua maioria positivas), que me fez chegar neste momento a uma fase da vida onde divido o meu tempo entre Lisboa, e várias outras cidades europeias (e o ocasional fim de semana no Litoral Alentejano).
No entanto espero que, apesar da minha tenra idade, nos próximos anos consiga voltar a fazer com que esta terra que tanto gosto, volte a ter uma parte mais significativa no meu dia a dia.
Espero também que na resposta a este mail possa obter algumas informações sobre o que tem sido a sua vida desde então.
Em relação às fotos prometidas, tal não está esquecido, e serão enviadas na primeira oportunidade.
Um grande beijo
César Veríssimo
...
César, meu querido aluno, vou responder-te por e-mail, e certamente voltarei a falar de ti e dos teus colegas neste blog.
Para ti saudades e um beijinho.
Obrigada pela "tua carta"!

8 comentários:

Teresinha disse...

Depois de ler, fiquei a imaginar a tua cara encher-se de doçura, Carolina!...
Deve ser muito bom, receber assim um "recadinho", de um aluno teu. Eu, regozijo-me contigo, de coração!
Sei que ficaste muito feliz!
E eu,como tua amiga, fico muito feliz também!!!

Carolina disse...

Bjh...bjh...bjh...
;))
:)

lami disse...

Que bom receber uma carta tão simpática,ao fim de todos estes anos! Saber os caminhos que o tempo reservou para as crianças que em tempos nos encheram os dias!

Carolina disse...

Vocês provavelmente até conhecem os pais. Vivem em Santo André.
Família Veríssimo. Óptimas pessoas.
O César era uma criança impecável!

Maria José Senos disse...

Deve de ter sido uma alegria de receber uma carta de um ex-aluno, é uma carta muito simpática, um beijo para ti e para o teu aluno, esse nome não me é estranho.

Bia dos Santos disse...

Olá Carolina:
Parabéns, que linda carta que o seu aluno lhe escreveu, era de certeza uma professora especial.
Os nossos professores ficam sempre no nosso coração, tantas vezes que eu me lembro da minha primeira professora SrªD.Afra, que mto possivelmente já cá não está.
Beijinhos

Ana disse...

Linda carta, gostei de ler !Carolina deves ter ficado muito feliz, como é bom os alunos se lembrarem de quem lhes ensinou, e lhes dedicou amor e carinho ao longo do ano, um grande beijinho para este aluno, e para a sua professora, de quem eu sou amiga de escola, já lá vão 50 anos, como o tempo passa amiga !!!

Carolina disse...

É verdade!
O tal arroz doce já foi há 50 anos!
Será possível?