2008-01-11

O Natal em Itália e na Rússia!




Nem Pai Natal nem Reis Magos.
Em Itália e na Rússia os doces e presentes são entregues por bruxas. São duas as lendas que deram origem à italiana BEFANA e à russa BABUSHKA (avó), ambas representadas por uma mulher idosa. Numa, os Reis Magos passam pela casa de uma mulher e convidam-na para ir com eles ver o Menino Jesus, mas ela não aceita. À noite, arrependida, sai à procura dos três homens, que até hoje não encontrou.
Na outra lenda, a bruxa é uma jovem mulher que não aceita a morte do filho e sai para o procurar, levando alguns dos seus pertences. Envelhecida pelo sofrimento, encontra o Menino Jesus e abraça-o como se fosse o seu filho. Recebe então de Deus o previlégio de, numa noite do ano, cuidar de todas as crianças do mundo.
(Diário de Notícias de 06/01/2008)
.....
Interessante: lembrei-me agora que a minha avó e as suas irmãs, chamavam às pantufas que usavam as "babuchas".
Coincidências da linguagem?
Babushkas (avós) e babuchas (sapatinhos de avó).
Mistérios da linguagem, viajando pelo Mundo!...




4 comentários:

Teresinha disse...

São lindas essas duas lendas Carolina.
Em especial, a segunda!
-Babuskas, são também aquelas bonecas Russas de madeira, feitas à mão, muito populares. (as Matrioskas)
Abres ao meio a primeira e surge outra...e outra...e outra... e outra... e outra!...
Normalmente são seis ou menos. Tenho na minha colecção de bonecas tradicionais que vou recolhendo por onde passo e por vezes, pessoas amigas me vão trazendo.
Um dia destes vou pô-las na "Minha Janela)...

Ana disse...

Muito bonito são lendas que se devem recordar, Também tenho essas bonecas Russas, gosto muito de bonecas !!!
bjs, amiga.

Carolina disse...

E têm vocês razão!
ASs Babushkas também as tais bonecas Matrioskas. Mais direi elas representam as "avós".
Também há uma revolucionária russa chamada Catherine Breshkoovsky a quem chamam Babushka.
A cantora Kate Bush tem uma canção, muito famosa, com o mesmo nome.
bjhs

lami disse...

Muito interessante saber os costumes natalícios de outros povos. Por vezes pensamos que toda a gente celebra e dá importância ao mesmo que nós e é bom percebermos a diversidade de cada cultura.