2009-05-14

O pontapé!

Era Junho, Dia da Criança e toda a Escola se deslocava para um grande jardim onde os alunos pudessem brincar livremente. Mal acabámos de chegar, o Carlos Manuel pregou um pontapé nas canelas do João que o deixou a sangrar e a choramingar.
Eu: "Ó Carlos Manuel, como pudeste fazer uma coisa destas? Era um dia para estarmos alegres e brincar sem agressões!"
Ele: "Pois é! Não sei porque fiz isto, se eu até sou amigo do moço!..."
Eu: "E é assim que tratas os amigos?"
Ele: "Mas, olhe professora quem teve a culpa foi a minha mãe!"
Eu (absolutamente espantada com a resposta): " A tua mãe? Mas se a pobre da senhora está em casa como pode ser culpada da maldade que tu fizeste?"
Ele: "Pois! É que eu disse-lhe «mãe, não me calce as botas caneleiras, é melhor eu levar as sapatilhas... »Está a ver? Se eu trouxesse sapatilhas tinha-lhe dado o pontapé e não lhe teria feito mal!"
Com tal resposta eu não pude deixar de dar (interiormente) uma gargalhada.
Lá lhes pedi que apertassem a mã0 como verdadeiros amigos que eram.
E lá foram brincar. Um com as dores mais aliviadas, o outro com a consciência mais tranquila!
E são assim as crianças!...

13 comentários:

Sentidamente disse...

São assim as crianças! Transparentes, sinceras espontâneas e sem guardar rancores...
Foi assim a professora que soube desdramatizar o incidente e saborear o que o mesmo teve de divertido...
É assim a nossa Carolina que nos traz estas deliciosas histórias e que tem um imenso coração, onde guarda tantas crianças e tantos belos momentos...
Que bom ter-te como amiga!
;) ;) ;)

Carolina disse...

Obrigada Juja pelos elogios!
Mas, na verdade há muitas histórias que me ficaram na memória, em especial estas mais divertidas (coitado do que se magoou)e de desfechom inesperado. Este Carlos Manuel apareceu-me assim na sala no segundo ano e infelizmente foi embora no 3º ano senão muitas mais histórias haveria para contar. Era um Alentejano de gema, vindo de Mourão!
;)

Teresinha disse...

Estas mães "abelhudas", tem de perder a mania de comprarem botas caneleiras aos putos porque são muito duras.
Optem por uma coisa mais "soft", caramba!
Claro que a mãe é que teve a culpa!
Malandreco, o Carlos Manuel.
Coitado do colega e amigo :(
A sorte é que, as crianças perdoam e esquecem com facilidade estes desaires...
(^_^) Kiss for you, Carol.

Maria José disse...

Aí as botas do moço a mãe é que fez mal, em lhe pôr as botas em vez das sapatilhas, as crianças tem cada coisa,pior foi o outro que ficou magoado, mais um lindo conto, um beijinho.

Banalidades disse...

Já dizia o Fernando Pessoa: "Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças!"
Linda a tua história, onde a memória se faz sentir, tesouro sempre inesgotável.Jinho

Anónimo disse...

A Carolina faz com os pontapés gerem risos (neste caso com a ajuda do Carlos Manuel).

Um beijinho sorrido da catarina-da-juja.

lami disse...

Botas caneleiras irrequietas :))
É assim a lógica infantil e afinal o Carlos Manuel não estaria muito feliz com as botas ele até preferia as sapatilhas ...

Carolina disse...

Oi, colegas é para que vejam como o Carlos Manuel era esperto e "desenrascado"!
;)

Carolina disse...

Um particular comentário para a Catarina da Juja: Olá! Obrigada pela visita. Gosto muito dos comentários que pões no blog da tua mãe. Isso dá-lhe incentivo!
Deve ser uma mãe "babada" e tu também me pareces ser uma filha "babada" e muito carinhosa.
Bjhs
Quanto aos meus escritos, são como eu. Tentando sempre dar uma volta positiva à vida e aos acontecimentos!
;-)

Ana disse...

Olá amiga Carolina, como sempre só tu para me fazeres rir, são coisas de criança mas esse rapazinho sabia-se defender muito bem o pior foi as canelas do colega !!!
São crianças são puras, ele falou o que lhe saiu de momento, um grande beijinho para ti amiga [~_~]

O céu da Céu disse...

Oi amiga!
Saudades das nossas blogadas e principalmente das tuas histórias.
Cá vou com as ilustrações...às vezes também me apetecia dar com o chinelo nessas meninas poetisas ...
agora falando sério....tem-me dado muito gozo o trabalho, espero ser do vosso agrado.Já estão quinze acabados...só faltam outros tantos.
bjs

Carolina disse...

Oi Ana, bjh para ti!
;)

Carolina disse...

Ai Céu que até estou com remorsos!
Prega-lhes com o chinelo. Mas que trabalheira!
Vai ciom calma que só para o ano vai sair! (espero eu...)
;)