2009-06-04

Pensamentos...

Há aquelas pessoas a quem chamamos
normais, enfadonhas, convencionais,
mas que tecem
uma rede de pequeninos
gestos de simpatia
que mantém o mundo unido.
...
Helen Exley em "Aquelas pequenas coisas"

11 comentários:

Anónimo disse...

Olá minha querida! Desculpa que nem te tenho visitado mas estou agora muito + ocupada do que quando trabalhava! Avó a tempo inteira: profissão agradável mas de desgaste rápido.... Como é a tua vida para a próxima semana? Se as coisas nos correrem de feição vamos passar a próxima semana a Santo André e gostava de estar contigo.Estás em Sines? Diz qq coisita.
Beijos da
Xum

Sentidamente disse...

Tesouros são as anónimas mãos rugosas, encardidas, calejadas... que não queremos... mas sem as quais não vivemos.
;)

Lena Almeida disse...

São aqueles pequeninos (grandes) gestos que por vezes nos enchem a Alma!
BaciBaci

Banalidades disse...

Este pensamento que aqui nos apresentas é tão verdadeiro... Tantas e tantas vezes que tenho constatado isso. Tantas e tantas vezes em que eu própria me sinto e vejo enfadonha, mas, depois me reconheço prestável em alguma circunstância súbita!
Linda flor! Cheia de vida e de cor! Anúncio de Verão?
Jinhos grandes.

Anónimo disse...

"Toda a gente sabe que te amo, toda a gente sabe que gosto de ti, menos tu."(canta Miguel Ângelo).Afinal não basta gostar de alguém, devia ter mostrado quanto importante era a Maria José Senos, para todas nós e como gostávamos dela.Desculpa o desabafo...sou muito tua amiga.

meus instantes e momentos disse...

belo post, belo blog.
Muito bom.
Maurizio

teresinha disse...

"Dou-te as minhas mãos", Carolina.
Para que os pequenos gestos, nunca se diluam nos meandros da vida...

Carolina disse...

Xum, um bom meio de comunicação será o telefone. Estou por aqui.
bjhs

Carolina disse...

Teresinha, e os olhos "marejam-se "este dia triste.
Abraço.

Carolina disse...

Anónimo, agradeço a amizade que não sei se retribuo por que desconheço o remetente.

arlete disse...

é!kandandu