2009-11-19

Chamava-se Carolina

Chamava-se Carolina e tinha sete anos.
Vivia com a avó no Monte dos Mariais por trás da estação do caminho de ferro, em Santiago do Cacém.
Andava na 1ª classe e a professora era a D. Ilda, senhora muito amável e com muito jeito para o desenho, como se pode ver na fotografia.
Ela, a Menina, usava um "rabo de cavalo" e consta que era endiabrada.
Fez o primeiro ano e o segundo. Nas férias grandes, teve uns "problemitas" de saúde e não pôde frequentar a terceira classe no ano seguinte.
Quando a professora soube que a Menina não podia ir à escola, pensando que aquilo era doença para pouco tempo, perguntou na aula, quem gostaria de ir levar os deveres à Carolina para que ela, assim, não se atrasasse muito.
A Eugénia, uma coleguinha da turma ofereceu-se logo.
E pronto, lá ia ela todos os dias, correndo alegre a apressada a casa da Menina com o caderno dos trabalhos escolares.
Mas a doença prolongou-se e deram-se conta de que a Menina não iria à escola nesse ano e por isso não poderia passar de classe.
Então, solidária, a Eugénia informou a professora e os pais que também não queria passar de classe porque assim poderia continuar a ajudar a Carolina.
Só muitos anos passados a Eugénia contou estes factos à Menina que, (então já adulta) nunca tinha tido conhecimento da inocente e generosa resolução desta sua amiga de infância.
E, claro, comoveu-se!
Como é generoso e inocente o coração das crianças.
Obrigada, Eugénia!

14 comentários:

isabel disse...

"A generosidade consiste em dar antes de ser solicitado." provérbio árabe.

Esta história da vida real comove a todos que tenham CORAÇÃO.

beijinhos para ti e também para a Eugénia ;D

Sentidamente disse...

Acabei de ler e também me comovi. Uma lágrima espontânea rolou, pelas duas meninas, pela grandiosidade que têm os sentimento das crianças, e pelo grande coração que ainda hoje conserva, aquela menininha que está na fotografia, junto ao quadro e que tenho um imenso orgulho em ter como amiga!
Um beijinho

Jelicopedres disse...

Lindo este relato da vossa infância!
Essa Menina Eugénia......
Sim senhora, AMIGA É ASSIM MESMO!

(conheço esta fotografia de onde será?!!!....)

Beijinho para a Eugénia e para a menina do "rabo de cavalo";)

Carolina disse...

Oi Meninas, obrigada!Factos reais da minha realidade.
bjhs

O céu da Céu disse...

Eugénia foi uma menina com coração grande.
Carolina também já foi menina e hoje é uma MULHER com M muito grande.Bjs

Ana disse...

Olá amiga Carolina, mais uma história da vida real passada na tua infância !!! Sempre assim foi e será todas as crianças têem as suas grandes amigas de escola, que são capazes de fazer tudo por aquela amiga, assim foi a Eugénia, um grande beijinho para as duas.

lami disse...

Como sempre, Carolina, as tuas histórias reais superam qualquer ficção! Cheias de emoção, de simplicidade e a grandiosidade das coisas sentidas e verdadeiras:)

Dulce C. disse...

Quando me contaste esta(não direi história,porque não o é)mas sim acontecimento da vida real,também eu me comovi, embora não tenhas notado nada.É incrivel a abnegação das crianças!.Será que ainda hoje se mantém é .Bj.

Carolina disse...

Céu, nada de exageros!
;)

Carolina disse...

Ana, e tu estás no rol com o teu arrozinho-doce!
;)

Carolina disse...

Poi É, Dulce, tu já conhecias a história.
:)

helena disse...

Vale a pena ser e ter amigos! Que grande e linda lição de Solidariedade e Amor. A verdade é que tu mereces mas issso não tira o mérito da tua amiguinha. Que Deus vos proteja. Beijão
Lena

Banalidades disse...

Peço desculpas por andar tão pouco atenta ao teu trabalho!
Mas, Carolina, como fiquei comovida com a tua história de vida! E que bem que a contas!
Amei.
O meu trabalho na Escola tem sido extenuante e agora uma Acção de Formação a decorrer em Lisboa, tornou quase impossível a minha vida de "bloguista"! Voltarei sempre que puder... Jinhos.

coruja disse...

Linda.
Mereces ser a menina da história,pois és uma pessoa espéctacular.
Beijos
São