2010-04-05

Condecorações!

Clique na imagem
(Miguel Repas, o sétimo na fila de baixo a contar da direita)

..... Naquela manhã (ano de 198...e tal) entrei na sala de aula e fiquei pasmada!
Todos os meus alunos, pendurada ao pescoço, exibiam orgulhosos uma brilhante medalha.
- Mas, o que se passa? Andaram na guerra e foram condecorados?
Um deles esclareceu:
- Foi o Miguel Repas que as trouxe e nos ofereceu.
Perguntei ao Miguel onde fora buscar as medalhas e porque as trouxera.
Esclareceu:
- O meu pai faz muito desporto e ganhou essas medalhas todas. Ele não precisa delas, estavam metidas num armário e eu trouxe-as.
- E teu pai sabe que as trouxeste? - perguntei.
- Não! - respondeu ele.
Claro que fiz o que tinha que ser feito. Fui à secretaria e telefonei ao pai do Miguel, explicando-lhe o que se passava.
Aconteceu o que eu esperava. Meia hora depois o pai chegava à escola. Recolheu todas as suas medalhas e repreendeu o filho.
O Miguel não "tugiu nem mugiu".
E foi assim que os meus alunos, em menos de uma hora foram condecorados como garbosos majores e rapidamente despromovidos, passando à condição de "desmedalhados" soldados rasos.
...
(Esta fotografia foi-me enviada pela minha aluna Susana, a primeira na fila de cima, ao meu lado)

10 comentários:

O céu da Céu disse...

A professora Carolina está "condecorada" há muitos anos pelos alunos, pais, colegas e amigos.
É sempre uma ternura reviver as estórias da Carol.Um bj

Jelicopedres disse...

Esse pai não tinha mesmo nenhum sentido de humor, Maria Carolina...!
- Um dia a minha filha,
(na altura, com 4 anos), decidiu levar para o Jardim Escola, o meu anel de noivado e um batom meu, no bolsinho do bibe, enquanto esperávamos pela carrinha que todos os dias passava à minha porta para a ir buscar, ela, inocente, saltava à minha frente quando de repente, o anel lhe caiu do bolso.
Imagina a minha cara de espanto...!!!^_^)
O batom deixei que ela levasse mas o anel não podia deixar.
Disse-me que era para brincarem no recreio...
Condecorações de todas as cores para ti com beijinhos *****

Jelica disse...

Esqueci-me de dizer uma coisa.
Eram todos teus alunos?
Tantos?!!!!...........................................................
Ainda se queixam agora as professoras!
E tu, toda garbosa a olhar para eles com uma carinha de responsabilidade.
Tal e qual!!!

Jelica disse...

Esqueci-me de te dizer uma coisa.
Eram todos teus alunos?
Tantos!!!.............................................................
Ainda se queixam agora (algumas) professoras!
E tu, toda garbosa, a olhar para eles com uma carinha que denota toda a responsabilidade.
Tal e qual!

Carolina disse...

Jelica, só agora me dou conta. Trinta alunos! Como vês algumas professoras trabalham.... :)
Só tive aquela turma um ano porque a apanhei na terceira, no quarto ano foram para outra "mestra" porque eu fui para subdelegada escolar.
Era uma turma levada da breca porque, coitados já tinham 5 ou 6 professoras. Era formada por alunos que vinham de outras turmas e já vez que ninguém se livraria dos melhores alunos. Os mais complicados é que saíam.
Mas lá fui dando conta do recado. Naquele tempo eu tinha energia para dar e vender!
Quanto às prendas da tua filha, fizeste bem. Os miúdos são assim.
A minha sobrinha também deu à professora dela uma medalha de ouro que era minha. Só que a prof. já a tinha visto no meu pescoço e devolveu-a. Foi uma risota. Ainda por cima aquela medalhinha tinha sido oferta de um aluno meu. Imagina que ele via a dita cuja no pescoço de outra professora!!!
;)

Violeta Extravagante disse...

Foi um gesto bonito assim como é bonita a inocência das crianças...

Beijinhos Carolina


PS: Não se esqueçam que sábado 10 Abril é dia de "Contos Traquinas Pelas Esquinas"...

Carolina disse...

Esta Violeta Extravagante deixa-me intrigada!....
Até está a par do que vai pela Biblioteca? Hum!...
;)

isabel disse...

Ainda que por breves instantes, as medalhas saíram do armário, ganharam vida, ouviram gritos e risos de crianças.
baci --<-@>

Carolina disse...

Tens razão Isabel. As medalhas arejaram!
;)

alex disse...

Maravilhoso! O Repas no seu melhor! Obrigado pela história!