2010-06-06

Os queijinhos...


Lá vamos, eu e a Dulce pela estrada da Sonega.
Vira à esquerda e segue-se na direcção de Vale das Éguas.
Antes de aí chegar, num caminho de terra batida chegamos ao Areal.
-Ó minhas senhoras, onde é que fica o "monte" da D. Odete que faz queijos?
E as explicações não se fazem esperar: -Logo ali, onde acabam aqueles eucaliptos. Sobe a ladeira e o monte fica lá no alto.
Claro que eucaliptos víamos muitos e casas no alto também.
Mas, conseguimos chegar ao monte dos Beirões.
- D. Odete, ó D. Odete...e nada!
Já fazíamos inversão de marcha, quando nos gritaram: -Hei! Hei...
E era a tão desejada senhora que afinal estava dormindo a sua merecida sesta.
E lá entrámos na cozinha. Um verdadeiro "museu de antiguidades" que nos deixou encantadas.
Não há nada que ela não aproveite para decoração da sua casa. Gostava que pudessem ver aquilo.
Depois mostrou-nos o asseio com que faz os seus queijinhos. Sete ou oito por dia, que é quantos pode fazer com o leite que todas as manhãs ordenha das suas cabrinhas.
Depois de muito conversarmos (ela é muito conversadeira) lá nos arranjou 12 queijinhos para mim e cinco para a Dulce.
Já nós nos vínhamos embora quando ela virando-se para o marido diz: - Ó marido, toca lá aí uma musiquinha para as senhoras ouvirem e...perante a nossa surpresa ele pega num acordeon e "desata" a tocar com maestria. Até nos brindou com uma música que ele fez para a sua Odete!!!
E foi assim que uns queijinhos de cabra nos proporcionaram uma tarde muito bem passada no Monte dos Beirões lá para os lados do Areal.
...
(Conheci a D. Odete na fisioterapia. Todos os dias ela levava queijinhos para nos oferecer.)

13 comentários:

Jelicopedres disse...

12 queijinhos, Maria Carolina!?...
Consegues "dar conta" disso tudo?!
Para a próxima convida-me que eu também vou.
Falaste ao marido dessa senhora que precisávamos de tocadores na nossa Tuna?
Deve ter sido uma tarde bem interessante.
Bjs*_*)

Dulce disse...

Carolina e isto faz-se?? A umas horas destas ia tão bem um queijinho com pão para a ceia...
Mas que bom aspecto, é que eu sou uma perdida por queijinhos frescos:))
Bjinhos.

Sentidamente disse...

Não há dúvida que muitas vezes o Bom e o Belo estão nos olhos de quem os quer ver! Como uma simples ida a comprar queijos porporcionou uma tarde interssante e foi assunto para um texto agradével e bem disposto. Quantos momentos assim, simples, mas tão bonitos quando sabemos valorizá-los.
Gosto de te saber assim...E também gosto de queijinhos frescos. De preferência, feitos num monte alentejano, coisa que já vai sendo rara.
Um beijinho

HORIZONTE disse...

Olá Carolina
Que pena os queijinhos serem virtuais, senão a esta hora já tinham desaparecido, como eu gosto!!!
Passei por aqui para lhe deixar um beijinho. Gostei de ler a descrição dessa tarde bem passada. A vida é assim feita de momentos. Há que lhes saber dar valor
Biba

O céu da Céu disse...

Ai a fomeca que a menina espalhou por aqui...cafézinho caseiro, fatia de pão caseiro e um queijinho da D. Odete e vamos todos consoladinhos p'ra deita...estamos perto da meia noite.Um bj e vai-nos deliciando com as tuas "estórias" e se possível com o queijinho!

isabel disse...

Nas minhas passeatas pelas redondezas, acreditas que passei por esse Vale e também por esse Monte e até, por graça, comentei devia ser Alentejanos e não Beirões. As pessoas que lá habitam podem ter vindo do norte, comentei eu. Foi no dia em que fui parar à Barragem de Campilhas.
Não te invejo os queijos, mas sim a cantoria que se seguiu. Acho que até consigo imaginar o teu sorriso de satisfação!!!

baci :D

Carolina disse...

Meninas, esclareça-se que os queijinhos que trouxe já vinham com alguns dias de "cura", embora ela também tivesse meia dúzia deles frescos feitos nessa manhã.
Tenho a certeza que qualquer uma de vocês adoraria conhecer aquela casa e aquela gente, que é alentejanos de raça, embora o monte tenha o nome de "Beirões" (vá-se lá saber porquê).
Teresinha, vou dar conta porque já comecei a distribuí-los por amigos. Desta vez não te cabe nenhum... mas para a próxima faço questão que vás comigo mais a tua máquinazinha fotográfica.Tenho a certeza que seria "clik clik" sem parar. Até as cabras te serviriam de modelo.
;)

Carolina disse...

E Viva Lá o Horizonte que pela primeira vez nos visitou!!!
;)

Carolina disse...

Esclarecimento:
Dulce Gomes ou Dulce do Carmo?
;)

Anónimo disse...

Eu (???) com muito menos conversa consegui comer dois ... Ih...Ih...Ih...
Cump.
JP

Carolina disse...

Ri-te, ri-te que ñ papas mais nenhum!!!
;)

Anónimo disse...

Ah magana que me deixaste com fome!!!1
Beijocas da
Xum

Carolina disse...

Ai, também querias um queijito, Xum?
Hum....
bjhs para ti e Luis!