2010-08-31

Pequeno poema...

Aqui não vingam sedes
por todo o lado
rumorejam fontes
.....
Os olhos
não se perdem na lonjura
aconchegam-se nos vales
...
Abrigam-se nos teus

( Do baú...)



7 comentários:

Jelicopedres disse...

Quinta-feira, não te esqueças de levar o "Baú" à Biblioteca.
Queremos mais...!

Saudades

Carolina disse...

Já tenho o "baú" às costas...
;)

Banalidades disse...

A tua poesia é tão pura, tão apelativa... Chego aqui e fico como que em extase porque as palavras poéticas que nos ofereces me agarram.
Obrigada pela poesia que me deixaste no meu blog!
Jinhos e mais jinhos.

Carolina disse...

Banalidades, és muito gentil nas tuas palavras.
Como já te apercebeste certamente, sou parca nas palavras, tentando todavia que eleas transmitam algo.
Se para isso tivesse verve imitaria a Sophia que apenas num só verso diz tudo.
;)

isabel disse...

Para quem andou sem inspiração por uns tempos, está a surpreender pela positiva ;D
Estou a gostar do conteúdo do teu baú. A beleza da simplicidade!

beijinho :)

Sentidamente disse...

Pequeno! Dizes tu… Poucas as palavras, grande a beleza. Essa é a arte de bem dizer…
Estimo que esse baú se esteja a abrir.
Beijinho

Carolina disse...

Oi Juja, nem sou muito de esconder no baú. Gosto de partilhar os escritos. E tu também!
Para isto servem os blogues. Antigamente não havia mesmo com quem partilhar.
Agora abre-se a "alma" ao público!...
;)