2007-08-01

Ele voltou...O Vagabundo!


(Em Agosto do ano passado fiz esta postagem. O Vagabundo voltou este ano. Vejo-o "inspeccionando" os contentores do lixo. Este ano em vez de uma garrafa, leva na mão um garrafão de plástico com vinho tinto. Não sei onde dorme. Talvez na praia.)


Canção
"Olhai o Vagabundo
que nada tem
e leva o sol na algibeira.



Quando a noite vem
pendura o sol
na beira dum valado
e dorme toda a noite à soalheira!"(Escreveu: Manuel da Fonseca. Canta: Paco Bandeira)

Tirem-lhe o chapéu e em vez da garrafa verde ponham-lhe na mão uma garrafa de cocacola. E é ele!!!
Dorme todas as noites "ao desabrigo" num parque de estacionamento em frente da minha janela. Ali no chão de terra batida, dentro dum saco cama esverdeado, uma pedra por travesseiro e a garrafa (sua única bagagem) ao lado, ao alcance da mão.
Durante o dia, senta-se num canto da praia "à torreira do sol", talvez para acumular energia para a noite dormida ao relento.
E há quase uma semana que o ritual se repete.
Onde ele dorme não há valado. Apenas um muro e uma árvore que lhe faz sombra pela manhã e lhe permite dormir "refastelado" até ao meio- dia.

Pois é, Manuel da Fonseca, hoje vou "tirar isso a limpo". Vou levantar-me de madrugada para espreitar à janela.
Quem sabe? Talvez que, à falta de valado, o Sol esteja pendurado na árvore e ele durma toda a noite à soalheira.
A não ser que... a cocacola seja um truque e afinal,na garrafa, ele guarde o Sol!...

13 comentários:

T.A. disse...

Fiquei intrigada com:
"Olha,lá está ele!"
Não sabia quem seria o personagem.
Hoje fiquei esclarecida!
- Já espreitaste à janela?...
Provávelmente até acordaste mais cedo com "O Grito do Vagabundo" do nosso Manuel da Fonseca.
(Quanto mais o sol branqueia mais e mais fundo sentimos a noite que nos rodeia...)M.F.

T.A. disse...

Já fui ver o "BARROTE"
Sabes o que deduzi?...
Que não estás a ter nenhuma miragem
ao espreitares pela janela.
Alguém devia ter levado com um
"barrote",e não levou!
O que, ou quem falha,quando nos deparamos com tais situações???
-A culpa morre solteira...
-A revolta,paira no ar?
-EU,FICO REVOLTADA!!!

Carolina disse...

Não é miragem não!
Ele lá está de manhã. Deixa sempre o quarto limpo(sem papéis no chão) e arrumado (considerando que a mobília são 5 pedras (uma grande e 4 pequenas). Deduzo que sejam "armas de defesa" no caso de alguém durante a noite o atacar.
O tipo é estrangeiro.
Quanto aos "barrotes", concordo muita "porrada" tem faltado muitas vezes aos "senhores donos do Mundo", que pensam mais na guerra do que na PAZ e no bem estar dos povos.

E pronto! Por hoje chega!
;)

Anónimo disse...

Fico animada ...porque escreve e eu gosto! Quem sabe se o vagabundo é mais feliz que os donos e senhores do Mundo? É livre , mas duma liberdade que tem um preço muito alto! bjs lontraboa

Teresinha disse...

Cheguei ao teu blog Carolina, e parei,para ouvir essa grande Senhora Chavela,que muito admiro!!!
Essa canção está precisamente para esse personagem, que trocou a garrafa, pelo garrafão de plástico,(talvez por ter maior capacidade)!
Bom ver-te de volta!

carolina disse...

Bom dia, Teresinha e Adelina (a tal lontraboa.)
Pois o tal vagabundo veio para as músicas do mundo e agora vagueia por aí, ou talvez tenha seguido para a Zambujeira atrás de outras músicas.
O GARRAFÃO é que ele não larga!...

a das artes disse...

Linda Carolina. Obrigado por voltar com esse olhar perspicaz!

carolina disse...

Oi, Amigo Livreiro!
;)))

António Gil disse...

Ela voltou, a nossa Carolina.
E já agora vou completar o poema do Manuel de Oliveira, que tanto diz em tão poucas letras:

Olhai o vagabundo que nada tem
e leva o sol na algibeira! Quando a noite vem pendura o sol na beira dum valado e dorme toda a noite à soalheira... Pela manhã acorda tonto de luz. Vai ao povoado e grita:
- Quem me roubou o sol que vai tão alto?
E uns senhores muito sérios rosnam:
- Que grande bebedeira!
E só à noite se cala o pobre. Atira-se para o lado, dorme, dorme...

Um abraço do tamanho do mundo,
Gil

carolina disse...

Oi, Gil!
Obrigada!
Mas...o poema é do Manuel (não de Oliveira,mas da Fonseca.)
bj

Maria José Senos disse...

Já tinha saudades das suas publicações a vida as vezes é assim , um grande beijo ainda bem que voltou.

lami disse...

Voltou o vagabundo e voltamos todos para aproveitar o sol de Agosto e o sal do mar! Aproveitem bem!

Ana disse...

Oi amiga, passei li e gostei da história do Vagabundo, meus amigos hoje tive o prazer de tomar o pequeno almoço com a nossa Carolina !!!
Pois está uma ótima rapariga, bjs.