2007-03-21

Dia Mundial da Poesia!


Singra o navio.Sob a água clara
Vê-se o fundo mar, de areia fina...
-Impecável figura peregrina,
A distância sem fim que nos separa!
......
Seixinhos da mais alva porcelana,
Conchinhas tenuamente cor-de-rosa,
Na fria transparência luminosa
Repousam, fundos, sob a água plana,
.....
E a vista sonda, reconstrui, compara,
Tantos naufrágios, perdições, destroços!
- Ó fúlgida visão, linda mentira!
....
Róseas unhinhas que a maré partira...
Dentinhos que o vaivém desengastara...
Conchas, pedrinhas, pedacinhos de ossos...
.....
(Camilo Pessanha)

5 comentários:

Bia dos Santos disse...

Olá Carolina, fiquei mto contente por saber que as meninas estiveram muito bem e parabéns pelo espectáculo.
Hoje inaugurei o dia com Fernando Pessoa e a seguir Camilo Pessanha.
Que bom começo para o meu dia de trabalho.
Beijinhos

Carolina disse...

Bjs, Prima e ainda bem que gostou dos Poetas!

Teresinha disse...

Lindo esse caracol azulinho!
As palavras de Camilo Pessanha são de uma ternura, que nos acalma a ALMA...

Carolina disse...

POis este Homem anda muito arredado das rotas poéticas actuais.
Há que trazê-lo "à ribalta".
:)

Ana disse...

bonitos Poemas,de Camilo Pessanha !
É sempre bom lebrar os bons poetas e as boas poesias.