2009-07-27

Marieta!


Marieta tem 49 anos, três filhas, um filho e oito netos.
Mora perto da lixeira de Maputo numa casa de tijolo artesanal e telhado de zinco. Só tem uma divisão onde vivem 6 pessoas. Não tem água nem gás, mas…ao fim de muitos anos à espera, chegou a electricidade.
Agora Marieta põe-se a sonhar.
Se ela tiver um frigorífico (geleira) a vida dela pode melhorar. Venderá cubinhos de gelo aos vizinhos alugará prateleiras, onde guardarão comida e pacotes de leite.
Marieta trabalha em casa da Cláudia e do Carlos, que despoletaram uma onda de solidariedade que chegou até nós, amigos de Santo André em Portugal.
Com a ajuda de todos, arranjou-se o dinheiro para um frigorífico e ainda sobrou para comprar um fogão a gás com forno, onde ela poderá cozer bolos para vender.
Marieta e os vizinhos ficaram tão felizes que dançaram e cantaram a noite inteira, tecendo louvores e bênçãos a todos os amigos que tinham ajudado.
Ela resolveu até mudar de casa para um lugar mais seguro, “não vá o diabo tecê-las” e algum ladrão lhe roubar as preciosidades.
E aqui está, como um FRIGORÍFICO pode mudar a vida de uma pessoa.
Felicidades, Marieta!
E…bons negócios!
Para maiores detalhes e olhe que vale a pena, clique em:

9 comentários:

Teresinha disse...

Quando todos dão um bocadinho de si, eis o que acontece...!

Namastê (^_^)

Carolina disse...

Namastê ;)

Sentidamente disse...

Esta história da Marieta que venho acompanhando no “Varanda virada para o Índico” dá-me que pensar!
Como para uns, o tão pouco significa tanto, trazendo alegria e gratidão e motivando para se progredir, fazer mais, aproveitar as oportunidades… Enquanto outros, não conseguem ver que têm muito e passam a vida a lastimar-se. Estranho o ser humano!
;);)

lami disse...

Carolina, parece que foi combinado e a Claudia acabou de pôr no blogue dela a reportagem sobre o frigorífico e o fogão comprados com os donativos amealhados.
Não deixes de visitar a Varanda...
E obrigada pelo teu registo tão singelo e tão terno.
Bjs

Carolina disse...

Lami, vou já espreitar!
E obrigada por nos teres contado esta história, cujo final desconheciamos.
;)

Carolina disse...

Tens razão Juja, andam as "riquezas" muito mal distribuídas.Até nos bens essenciais mínimos.
Talvez num dia que se prevê longínquo...
;9

O céu da Céu disse...

A Marieta fez-me recordar as histórias que a nossa amiga Bita me contava de Moçambique...da ilha onde ela viveu com o marido (Manafaia).Eles deixaram todo o conforto.O Manafaia foi ensinar a pescar com barcos a motor e a Bita espalhava sorrisos ensinando as letras...Ainda bem que existem pessoas como a Cláudia e o Carlos.
Eu também já conhecia o sorriso da Marieta desde o meu encontro com a "Varanda virada para o Índico".Bjs

O Profeta disse...

O ultimo sentimento
Perdeu-se no outro lado do espelho
Onde dormem as estrelas?
Talvez sobre a cabeça de um pobre velho

E a Lua de sorriso trocista
Soltou raios de deslumbrante luar
Um amante tece um manto de ternura
Inunda o espaço uma melodia de embalar


Boa semana



Doce beijo

Ana disse...

Ainda bem que a Marieta, já tem o que percisava de momento, um grande beijinho para quem a ajudou !!!
Eu também conheço a Marieta, um grande beijiho para ti Carolina e para Marieta (*_*)